Iara Silva

A vida de Matthew Perry para além dos ecrãs

Matthew Perry foi um ator, produtor e escritor americano nascido a 19 de agosto de 1969 em Williamstown, Massachusetts.

Filho de um ator e de uma jornalista, Matthew Perry foi viver para Otawa, capital do Canadá, ainda jovem, depois de os pais se separarem.

À medida que crescia, o falecido ator começou a desenvolver um grande amor pelo ténis, chegando a tornar-se um jogador de alto nível no Canadá. Simultaneamente, seguindo os passos do seu pai, o interesse pelo mundo artístico começou a florescer. Perry iniciou-se na representação desde muito cedo e mudou-se para Los Angeles na década de 80 para seguir a carreira de ator, onde participou em várias produções teatrais e programas de televisão antes de ter a sua grande oportunidade em “Friends”.

O seu primeiro papel de destaque veio em 1979, quando atuou na série “240-Robert”. Matthew também fez aparições noutras produções televisivas, como “Charles in Charge”, “Silver Spoons” e “The Tracey Ullman Show”.

O ator ganhou notoriedade em séries como “Studio 60 on the Sunset Strip”, “Fo On” e “The Odd Couple”. Além disso, desempenhou um papel crucial como um dos criadores e produtor-executivo da série “Mr. Sunshine”.

Matthew Perry recebeu indicações ao Emmy, os prestigiosos prémios de televisão dos Estados Unidos, uma vez pelo seu papel em “Friends” e mais duas vezes pela atuação como um conselheiro da Casa Branca na série “Os Homens do Presidente”.

É amplamente conhecido pelo seu papel icónico de Chandler Bing na série televisiva de sucesso “Friends”, que decorreu de 1994 a 2004. O seu desempenho em “Friends” valeu-lhe o reconhecimento e a admiração de audiências de todo o mundo, e mesmo a sua carreira tendo sido sempre cheia de altos e baixos, o seu papel em “Friends” tornou-o numa das estrelas de televisão mais reconhecidas do mundo.

O papel de Chandler Bing em “Friends” tornou-se a sua personagem mais icónica. A série foi um fenómeno cultural e trouxe fama e reconhecimento internacional a Perry.

Durante as dez temporadas da série, ganhou vários prémios e nomeações. Depois de “Friends”, Matthew Perry continuou a atuar em filmes e programas de televisão. Alguns dos seus projectos mais notáveis incluem “The Whole Nine Yards”, “The West Wing”, “Studio 60 on the Sunset Strip” e “The Odd Couple”.

Ao longo da sua vida, Matthew Perry tem-se debatido com problemas de dependência, especialmente de álcool e drogas, acabou até por falar aberta e publicamente sobre a sua luta contra a dependência e o tempo que passou na reabilitação. Enquanto protagonizou as dez temporadas de “Friends”, o ator estava a tentar ultrapassar o seu abuso de drogas e álcool. Matthew revelou na sua autobiografia de 2022, “Friends, Lovers and the Big Terrible Thing: A Memoir”, que frequentou seis mil reuniões dos Alcoólicos Anónimos e entrou em reabilitação 15 vezes.

Perry também se dedicou à escrita e à produção. É conhecido por ter co-escrito e protagonizado o filme “Numb” (2007) e por ter trabalhado em vários projetos de produção televisiva.

Matthew Perry esteve muito envolvido em várias causas de caridade e foi um defensor da sensibilização para a dependência e a saúde mental.

A sua influência na cultura pop e a sua dedicação à abordagem de questões importantes como a toxicodependência fizeram dele uma figura respeitada na indústria do entretenimento.

Matthew Perry não era casado e não tinha filhos, ele tentou sempre manter grande parte da sua vida pessoal longe dos olhos do público.

Posted by Iara Silva in Temporada 2023/2024

Cardeal Américo Aguiar toma hoje posse como bispo de Setúbal

O cardeal Américo Aguiar toma hoje posse como quarto bispo de Setúbal, 48 anos exatos depois da ordenação episcopal do primeiro titular desta diocese, Manuel Martins. 

O cardeal Américo Aguiar, toma hoje posse como quarto bispo de Setúbal, 48 anos exatos depois da ordenação episcopal do primeiro titular desta diocese, Manuel Martins. 

Américo Aguiar tomará a posse na Sé de Setúbal, às 18:00 horas numa cerimónia que não será seguida de missa. A respetiva missa terá lugar no próximo domingo, também na Sé de Setúbal, mas será reservada a entrada solene na diocese. 

Em entrevista à agência Lusa e à agência Ecclesia, quando foi conhecida a sua nomeação para Setúbal, Américo Aguiar afirmou-se “contente, feliz e animado”.

“Estou contente, estou feliz, estou animado. Nem todos os portugueses têm de ir para fora do país para concretizar a sua vocação, não é? Portanto, estou muito feliz por poder corresponder e sinto verdadeiramente a mão de Deus nesta nomeação do Papa Francisco. É a minha cara”. 

O cardeal Américo Aguiar, considera que são muitos os pontos coincidentes com o percurso de Manuel Martins, primeiro bispo da diocese de Setúbal. Ambos de Leça do Balio, Matosinhos, têm outros pontos em comum no seu percurso como os factos de terem exercido o cargo de Vigário-Geral na diocese do Porto e terem ambos liderado a Irmandade da Igreja dos Clérigos. Américo Aguiar não esconde a sua admiração pelo Bispo Emérito que, em Setúbal, viveu os tempos conturbados do pós-Verão Quente de 1975.

“Há 48 anos, não sei quando é que foi o dia, mas no verão de 1975, era anunciado o primeiro bispo de Setúbal. E era um jovem de 48 anos, eu agora tenho 49. Um jovem de Leça do Balio, de onde também eu sou. Um jovem que era Vigário-Geral do Porto, que eu fui. Um jovem que foi responsável da Irmandade dos Clérigos, que eu também fui. Um jovem que ganhou a fama de “bispo vermelho”, que agora também sou em razão das vestes cardinalícias”, recordou Américo Aguiar.

Américo Aguiar tem vindo a assumir nos últimos anos um papel significativo na hierarquia da Igreja Católica em Portugal, tendo assumido o papel de Presidente da Fundação Jornadas Mundiais da Juventude, Lisboa 2023.

-Carolina Pinto
Posted by Iara Silva in Temporada 2023/2024

O percurso notável de D. Américo Aguiar

Da infância em Leça do Balio à elevada hierarquia eclesiástica, D. Américo Aguiar, originário de Matosinhos, nasceu a 12 de dezembro de 1973. Fique a conhecer Américo Aguiar!

Cresceu num ambiente onde a afetuosidade era escassa, mas aprendeu a oferecer calor humano e conforto através de abraços sinceros. Mesmo no meio de uma atmosfera carente de amizades sólidas, ele sempre foi amigável e desempenhou o papel de moderador de conflitos, facilitando consensos.

Embora tenha frequentado a catequese inicialmente devido à presença de amigos, Américo logo descobriu que preferia passar o tempo a jogar futebol nas ruas e a assistir a desenhos animados. Posteriormente, ele retomou o seu interesse pela catequese e tornou-se uma figura popular na escola. Desde cedo, demonstrou aspirações políticas, sendo um líder nato. Mesmo quando a crise ambiental não era uma preocupação comum, Américo destacou-se pela sua obsessão com a questão ambiental, levando o tema para suas aulas e, posteriormente, procurando promovê-lo na sua comunidade, incluindo a junta de freguesia de Leça do Balio e Matosinhos.

Surpreendentemente, aos 19 anos, ele candidatou-se à presidência da Assembleia Municipal de Matosinhos, deixando Narciso Miranda e outros autarcas impressionados com a sua paixão pela cidade e a sua consciência dos desafios globais. O seu nome começou a circular no cenário político, porque a sua assertividade era notória para alguém tão jovem.

No entanto, aos 22 anos, ele tomou uma decisão surpreendente, optando por seguir a vocação religiosa e tornar-se padre, deixando para trás as suas ambições políticas. Cinco anos após essa escolha, ele tornou-se padre e, agora, 22 anos após a sua ordenação, ele tornou-se um dos cardeais mais jovens da história de Portugal. Uma ascensão vertiginosa na hierarquia da Igreja Católica.

A relação especial entre D. Américo Aguiar e o Papa Francisco é notável. A sua conexão foi estabelecida instantaneamente, marcada por olhares cúmplices, sorrisos, abraços calorosos e piadas, mesmo que fossem inoportunas ou feitas na presença do Papa.

D. Américo Aguiar foi ordenado presbítero em 2001 e, ao longo dos últimos dezoito anos, serviu a diocese em diversas funções, incluindo chefe do gabinete episcopal, pároco, capelão da Misericórdia do Porto, assistente regional dos escuteiros e vigário geral.

Destaca-se a sua presidência na Irmandade dos Clérigos de 2011 a 2020, durante a qual revitalizou o ícone da cidade do Porto, projetando-o nacional e internacionalmente. Recebeu reconhecimento pelo seu serviço, sendo nomeado comendador da ordem equestre de S. Gregório Magno pelo Papa Bento XVI durante a visita papal ao Porto.

Além disso, D. Américo Aguiar foi diretor do secretariado nacional das comunicações sociais da conferência episcopal Portuguesa, atualmente preside ao conselho de gerência do grupo renascença multimédia, é diretor do departamento da comunicação do patriarcado de lisboa e capelão nacional da liga dos bombeiros Portugueses.

 Ele também recebeu medalhas municipais do Porto, Matosinhos e da Maia, juntamente com a medalha de ouro do ministério da saúde em reconhecimento ao seu compromisso com a comunidade.

 Em 31 de março de 2019, na igreja da trindade, no Porto, D. Américo Aguiar foi nomeado bispo auxiliar de Lisboa, com o título de bispo de Dagno. O título de cardeal já o acompanhava desde seus tempos de seminário, mas a  9 de julho deste ano, o Papa Francisco oficializou a sua posição de cardeal durante o consistório em Roma. Mais recentemente, em 2023, D. Américo Aguiar foi nomeado presidente da fundação JMJ de Lisboa, refletindo o seu compromisso com a juventude. Além disso, o Papa Francisco concedeu-lhe  um serviço pastoral especial, nomeando-o como o novo bispo de Setúbal a 21 de setembro.

Posted by Iara Silva in Temporada 2023/2024